Queremos você! E você, e você também, e quem sabe você…

Meu post de hoje é bastante simples, direto e objetivo.

Qual a formação ideal para um colaborador da área de Comunicação Interna?

Precisa mesmo recorrer quase sempre ao Marketing, área cuja formação acadêmica é bem mais indicada para pessoas com perfil analítico, facilidade com finanças, conhecimento de logística, dentre outros aspectos menos estratégicos de imediato para a função da Comunicação?

E por que não incluir os publicitários? No post de ontem disse que cada vez mais devemos aproximar as mensagens internas da empresa ao clima oferecido pela marca a seu público externo. Então, por que os criativos e estratégicos planejadores, redatores e afins ficam de fora dessa disputa?

Essa vaga nem é das piores. Já vi convite semelhante para Engenheiros (oi?) e Administradores.

A verdade é: a maioria dos recrutadores parece não saber o que quer. Convida você, seu vizinho, seu amigo, um primo, a namorada, o tio da antiga, um funcionário desalocado de outra área, etc. E muitas vezes, a coisa não dá certo. As ações ficam na mesmice e nada de novo é oferecido aos colaboradores.

Há escassez de talentos? Há, principalmente em funções técnicas. Mas há escassez também na renovação de processos de recrutamento e seleção. Se vamos partir para uma visão holística, então que se analisem pessoas e não diplomas de graduação.

Primeiro procure entender de que perfil profissional você precisa para atender a sua área. Depos, vá atrás de talentos. Ficar na caixinha ou agarrar-se a velhos paradigmas não vai ajudar em nada.

Anúncios